quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Induto de Natal

Neste final de ano, mais uma vez, milhares de detentos estão sendo liberados para passar o Natal com a família. Para alguns é justo, pois nas cadeias existem sim, pessoas que merecem uma segunda chance e estão lá porque talvez cometeram apenas algum pequeno deslize. Por outro lado, é a chance de verdadeiros bandidos que estratégicamente se comportaram durante um ano inteiro, serem soltos para não mais retornarem até que sejam caçados.

Para nós cidadãos, nos resta dobrar a atenção para que não sejamos vítimas destes beneficiados pelo nosso sistema prisional, que embora esteja se precavendo colocando coleiras com o intuito de não perderem os verdadeiros marginais de vista, isto não nos garante que não cometerão crimes até que seja notada sua ausência nos presídios, o que ocorrerá somente após as festividades de final de ano. Enquanto isso, alguns pais passarão o natal sem seus filhos que foram contaminados pelas drogas, sem a preocupação do governo em recuperá-los como se preocupa com a bandidagem nas cadeias.

Está na hora do governo começar a criar clínicas públicas de recuperação, haja vista que a cada dia novas crianças e adolescentes são aliciados, e essa triste estatística engrossa outra que é a de possíveis futuros detentos. Talvez se houvesse um cuidado nesta fase, teríamos no futuro, não um induto para presos retornarem a seus lares para festejarem, teríamos na verdade, pais festejando o retorno de seus filhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário